domingo, 26 de fevereiro de 2012

Luta Contra a Monsanto

Imagem obtida em CrooksAndLiars, créditos para Dropstone Farms
A luta contra a gigante multinacional Monsanto, fabricante de pesticidas e sementes geneticamente modificadas, finalmente começa a ter algum impacto, não só na Índia como na sua terra-mãe, nos EUA, onde centenas de milhares de agricultores biológicos já começam a agir em conjunto. 

Também recentemente a França solicitou à Comissão Europeia a suspensão da autorização para semear a variedade de milho transgénico MON810 (Fonte: Folha.com). Aliás, "Desde fevereiro de 2008, o uso da variedade de milho MON 810 da companhia norte-americana de biotecnologia Monsanto foi proibido pelo governo francês em virtude dos riscos à saúde e ao meio ambiente." (Fonte: RuralBr Agricultura)

"Na União Europeia há apenas dois transgénicos autorizados para cultivo: trata-se do milho MON 810, da Monsanto, e da batata Amflora, da BASF (esta última não está aprovada para consumo humano, a não ser como contaminante). No entanto há muitas variedades de transgénicos autorizadas para importação, vindas de países como os Estados Unidos e Argentina, e que depois são cá usados livremente, quer na alimentação humana quer animal
... 
Em Portugal, segundo números oficiais, o cultivo de milho transgénico em 2009 ocupou cerca de 5200 hectares. ... Em Portugal a área cultivada com milho transgénico é menos de 5% da área total cultivada com milho" (Fonte: Plataforma Transgénicos Fora, dados de 2009)

O artigo que se segue, de Roberto Cesar, obtido na sua página Rcesar.net, explica de forma sucinta e clara a forma de atuação dessa gigante sem escrúpulos:

25 de fevereiro de 2012, by rcesar

"Vocês já assistiram algum filme de ficção científica onde no futuro existe uma empresa que domina o mundo, controla a vida de todos os cidadãos do planeta em todos os aspectos, o que eles comem, vestem, como se divertem. Dominam também os governos, ditam as leis, e a maioria da população nem percebe o que está se passando a sua volta?

Se depender dos congressistas americanos esse cenário se tornará real num futuro não muito distante e essa empresa chama-se Monsanto.

Se você quer conhecer melhor a Monsanto, faça o seguinte teste: entre no site de busca de sua preferência e digite apenas a palavra “monsanto” e veja quanta informação negativa sobre esta empresa.

A Monsanto produz sementes geneticamente modificadas que são resistentes ao pesticida Round Up, também fabricado pela Monsanto. Como a Monsanto detém a patente deste gene nenhum produtor pode usar suas sementes sem o seu consentimento. O produtores são proibidos de guardar sementes, tendo que comprar sementes da Monsanto para a safra seguinte.

A Monsanto Tem um time de investigadores que percorre o país procurando por violadores da sua patente. Quando um produtor que não comprou sementes da Monsanto tem sua lavoura contaminada com o gene patenteado (via polinização de outras lavouras próximas) ele é processado pela Monsanto e é obrigação do produtor provar que ele é que foi contaminado.

Normalmente, os pequenos produtores não conseguem brigar com a Monsanto e na maioria dos casos são obrigados a sair do negócio e pedir falência.

A grande discussão em torno desse assunto foi a aprovação do congresso americano da lei que permite patentear um gene, um elemento da vida. Isso cria um precedente enorme, especialmente porque o gene é um elemento da vida animal e vegetal, e pode se propagar sem controle, mas o “dono” desse gene poderá cobrar os seus direitos sobre seres vivos que carregam este gene.

Imagine um situação hipotética, no futuro, uma empresa consegue criar e patentear o gene que permite que seres humanos sejam imunes ao câncer ou Alzeimer, e que um um casal resolva comprar esse gene e ter um filho isento dessas doenças. Essa criança, quando se tornasse adulto, só poderia ter filhos com o consentimento (e pagamento) a essa empresa pois o gene que carrega em seu corpo é patenteado.

A boa notícia é que os pequenos produtores estão se associando para lutar contra a Monsanto.


No ano passado, 270.000 agricultores orgânicos de cerca de 60 fazendas operadas por famílias tentaram levar a Monsanto ao tribunal por questões relativas a semente geneticamente modificada desenvolvida pela empresa. Os pequenos produtores orgânicos estão preocupados não somente com a questão de como as sementes produzidas pela Monsanto foram levadas pelo vento ou animais para suas plantações, mas também com um problema muito maior que é a Monsanto processando esses produtores. Monsanto perseguiu centenas de agricultores por uso não autorizado de suas sementes patenteadas depois que investigações constataram que suas fazendas continham os produtos da Monsanto – como resultado da polinização por animais e atos da natureza. Incapazes de pagar uma defesa adequada, os pequenos fazendeiros foram compradas pela empresa em massa. Como resultado, a Monsanto viu os seus lucros aumentarem em centenas de milhões de dólares ao longo dos últimos anos. Entre 1997 e 2010, a Monsanto processou 144 fazendas orgânicas e investigou cerca de 500 plantações por ano durante esse período com o que é chamado “polícia das sementes.”
Os fazendeiro estão preocupados que a menos que a Monsanto seja parada, o seu reinado sobre a agricultura mundial vai superar qualquer coisa imaginável.

Eu espero que os pequenos produtores tenham sucesso nessa empreitada, pois como diz o artigo, a Monsanto tem que ser parada senão em pouco tempo ela dominará o mundo."

E eu também espero. Há que deter este monstro!!!

3 comentários:

  1. Mais uma mensagem de Voz a 0 db que foi parar ao maile não ao blogue (não sei porquê):

    «No dia 28 de Fevereiro de 2012 21:41, otempoquehadevir (http://otempoquehadevir.wordpress.com/) deixou um novo comentário na sua mensagem "Luta Contra a Monsanto":

    Na américa os juízes são... aqui »


    Triste notícia essa, Voz :(, não faltam vendidos e comprados, mas espero que a luta continue!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Manuela,

      Realmente, muito triste essa notícia.
      Quanto mais eu leio sobre a monsanto mais assustado eu fico

      Eliminar

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.