segunda-feira, 1 de novembro de 2021

Dinossauro alerta para a extinção

«A extinção é uma coisa má. E serem responsáveis pela própria extinção? Em quase 70 milhões de anos, essa é a coisa mais ridícula que já ouvi. Estão a avançar em direção ao desastre climático e, mesmo assim, todos os anos os governos gastam centenas de milhares de milhões de fundos públicos em subsídios para os combustíveis fósseis.»   


Este é um excerto do discurso do dinossauro, no vídeo da ONU para a  COP26 -  Conferência mundial sobre alterações climáticas  - que inicia hoje em Glasgow, na Escócia.  

O alerta do dinossauro Frankie (na voz do ator Jack Black)  para o perigo de extinção da Humanidade - é uma mensagem potente!  Mas será que a vão compreender?  Será que a maioria das pessoas - e dos políticos - percebem que está cheio de razão?

«Governos de todo o mundo gastam cerca de 423 mil milhões de dólares todos os anos a subsidiar combustíveis fósseis, os responsáveis por três quartos do total das emissões de gases com efeito de estufa, de acordo com um relatório das Nações Unidas, publicado esta quarta-feira. É provável que o custo real seja muito mais alto, dados os efeitos negativos das alterações climáticas, como a perda de biodiversidade e a deslocação de comunidades devido a fenómenos atmosféricos extremos. »   Público, 28/10/2021

2 comentários:

  1. Olá Manuela, cara amiga
    Convida esse dinossauro
    a ir à web summit
    e fazer o discurso adequado

    é que as ameaças são diversas....

    Bjinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rogério!
      Bem precisava! As ameaças tecnológicas parecem-me bem maiores que os benefícios... a começar com o 5G, inteligência artificial...

      Eliminar

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.

Rice up against hunger