terça-feira, 2 de julho de 2019

Tecnologia 5G - a que preço?

«Tendemos a focar-nos no lado positivo do mundo da tecnologia: as pessoas vão ter acesso a informações, serviços e educação em zonas remotas, só que esta maravilhosa tecnologia também tem um lado negativo que pode ameaçar a humanidade e a vida na Terra. Existe já uma enorme quantidade de provas médicas e científicas de que a radiação de frequência de rádio faz mal à saúde, com provas clínicas dos seus efeitos na saúde das pessoas, mas estamos a ignorar ou a negar os fatos, sobretudo porque não queremos acreditar.


Imagem obtida em Defender Shield

O plano que a indústria das Telecomunicações e muitos governos no mundo têm para 2020 é o de adicionar milhões de estações de base de 5G na Terra, bem como 20.000 satélites no espaço, conetando os aproximadamente 200 bilhões de objetos smart que irão fazer parte da IoT (Internet of Things – Internet das Coisas).

Se o plano para a 5G se desenvolver como planeiam, não iremos poder evitar a exposição constante (24 horas por dia, 365 dias por ano), a níveis de radiação que são dezenas a centenas de milhares de vezes superiores às que existem hoje em dia. Estamos a embarcar na tecnologia 5G sem ter sequer previamente estudado os seus efeitos no ADN humano, animal ou das plantas, e sem sabermos do dano potencial para todos os ecossistemas do planeta.»

Fonte e artigo completo em "5G: Os riscos da hipersensibilidade eletromagnética", Manuel Trindade, em Notícias de Aveiro, 14/5/2019


«13 de setembro de 2017, mais de 180 cientistas e médicos enviaram um recurso de 11 páginas para uma moratória sobre o lançamento da 5G na União Europeia.  
O motivo do apelo é que a “RF/EMF(Radio Frequência, Frequência eletromagnética) provou ser nociva para os seres humanos e o meio ambiente”, a 5G não foi totalmente investigada por potenciais riscos para a saúde e impacto ambiental por cientistas INDEPENDENTES, ao invés de cientistas da indústria, que aparentemente deveriam ser carimbados sobre a 5G da mesma forma como foram as outras gerações de atualizações de telecomunicações

Fonte e artigo traduzido em Suprimatec Magazine: https://suprimatec.com/maleficios-da-5g-uniao-europeia/.  

A seguir estão apresentados 3 vídeos do Youtube: um que explica (em inglês) em que consiste a tecnologia 5G, um segundo de um youtuber brasileiro que lança para o debate sobre eventuais efeitos na saúde desta tecnologia, e um terceiro, de um cientista que apresenta estudos e conclusões sobre o efeito das radiações nos seres vivos.

Este primeiro vídeo  explica de forma fácil a tecnologia 5G, mas, apesar do título "Tudo o que precisa saber sobre 5G", fica muito aquém neste "tudo", porque nem sequer toca na questão dos perigos para a saúde. E isso é do mais importante que precisa saber.



O segundo vídeo é de Jefferson Meneses, autor brasileiro de canal no Youtube sobre tecnologias,  elucida o básico da tecnologia 5G, das redes necessárias, das guerras de negócios e já aborda muito ao de leve os eventuais efeitos nefastos na saúde.



Por último, o terceiro vídeo consta ade uma apresentação “Efectos de radiaciones de telefonía móvil en el medio ambiente” do espanhol Alfonso Balmori, Biólogo e consultor da AVAATE, Asociación Vallisoletana de Afectad@s por las Antenas de Telecomunicaciones.



Aqui ficamos com a noção dos impactos já estudados e comprovados das radiações das antenas de telemóvel em vários tipos de seres vivos, como aves, anfíbios, insetos e plantas. E se a radiação até ao 4G só chegava a alguns, com o 5G tudo e todos estão sujeitos, estarão imersos na radiação.

Imagem daqui

Segundo Alfonso estes são os motivos da desinformação da população:
1 - Ninguém gosta de más notícias
2 - É uma tecnologia muito útil e cómoda
3 - Os meios "de informação" não estão a informar adequadamente a população
4 - O cepticismo, sustentado pela ignorância sobre os efeitos dos CEM (campos eletromagnéticos) nos seres vivos, e o desinteresse da maioria dos profissionais de saúde em informar-se deste grave problema.

Tecnologia 5G - a que preço na saúde, no ambiente, na biodiversidade?Aqui não há certezas, mas procura-se a verdade. O princípio da precaução manda ter cuidado com o que se desconhece, mas já conhecemos o suficiente para prever que, mais uma vez, os negócio sobrepõe-se à saúde e à natureza. Mas a quem apenas interessa o dinheiro, a verdade não interessa.

Por isso, apelamos a que assine a petição :


«Nós, abaixo-assinados, cientistas, médicos, organizações ambientais e cidadãos de (...) países,
pedimos urgentemente a suspensão da implantação da rede sem fios 5G (quinta geração),
incluindo o 5G de satélites espaciais. O 5G aumentará maciçamente a exposição à radiação de
radiofrequência (RF) sobrepondo-se às redes 2G, 3G e 4G das telecomunicações já instaladas.
Tem-se demonstrado que a radiação de RF é prejudicial para os seres humanos e o meio
ambiente. A implantação do 5G constitui um experimento sobre a humanidade e o meio
ambiente que é definido como um crime sob o direito internacional.»

Ler texto completo e e assinar a petição em: https://www.5gspaceappeal.org/the-appeal  (texto em português: aqui )


Ver também:
 Por último, agradeço ao Victor Pereira que me alertou para este problema, que indicou vários dos links aqui citados, e que me levou a estudar o tema 5G.  E muito piores coisas encontrei sobro o 5G, mas isso fica para outra vez. Muito obrigada, Victor!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.