quinta-feira, 31 de março de 2016

Land Grabbing (documentário)

«As terras agrícolas do mundo estão em risco. A demanda pela terra cresceu, com os investidores a produzir alimentos para exportação, a cultivar para os biocombustíveis ou simplesmente a comprar terras para o lucro.» Fonte: RTP

Já falei aqui em Landgrabbing, agora venho avisar que dia 31/3 às 20h00 a RTP3 exibe o documentário Land Grabbing  (Áustria, 2015). Será exibido novamente no dia 5 de abril 2016 às 02:08 na RTP1.

Como, com a desculpa de "produzir mais para melhorar a qualidade de vida", os governos despojam os pequenos agricultores das suas terras, que vendem ou concessionam ao desbarato a grandes corporações. Resultado, ganham as grandes corporações, que exportam para os países ricos com mão de obra baratíssima, e perdem as populações locais que ficam sem as suas terras, sem as suas casas, sem o seu ganha pão; e se se empregam nas  produções, ganham uma miséria. Portanto, ao contrário do apregoado, a qualidade de vida dos locais, piora. Perde também a biodiversidade, com o abate de floresta e  instalação de monoculturas, perde o ambiente com a agricultura química que contamina as terras e a água.

Entretanto, se não viu ainda, não perca o documentário pode ser visto (por agora) em http://www.rtp.pt/play/p2394/e230091/land-grabbing. Não perca!

Trailer:


Site do documentário: http://www.land-grabbing.com/

segunda-feira, 21 de março de 2016

Tua Último Ano

«Assista e partilhe estes vídeos. Ajude-nos a espalhar a mensagem sobre o vale do TUA e actue.
Envie já a carta para a UNESCO. Evite a conclusão da barragem. #savetua»



«A barragem localiza-se na foz do rio Tua, a um quilómetro da sua confluência com o rio Douro. Os 108 metros desta parede de betão situam-se a poucos metros do coração do Alto Douro Vinhateiro, sendo que o paredão e grande parte da albufeira estão dentro da zona tampão.

Fotografia de Duarte Belo, daqui
O impacto na paisagem classificada será tremendo, agravado pela linha de muito alta tensão que ligará a barragem à rede elétrica nacional, atravessando o coração da região onde é produzido o célebre Vinho do Porto.


No início da construção, a UNESCO identificou um conflito entre a existência da barragem e a classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial mas, em 2012, considerou que o projeto era compatível, desde que uma série de requisitos fossem seguidos. Acontece que não foram.
»

Fonte: http://ultimoanodotua.pt/

«O que está em causa não é apenas a proteção ambiental de uma região considerada Património Mundial pela UNESCO. É também a preservação económica, social e cultural do Alto Douro Vinhateiro, a mais antiga região demarcada do mundo, de características únicas, ameaçada por um projeto que não traz vantagens ao território nem aos seus habitantes.»

(Vídeos Último Ano do Tua neste blogue aqui)

domingo, 20 de março de 2016

Tua Última Descida do Rio



«Esta é a história de Ricardo Inverno, presidente do Clube de Canoagem de Águas Bravas de Portugal. Como tantos outros, irá perder uma das melhores regiões para a prática de desportos de montanha e águas bravas da Europa, para que se construa a Barragem de Foz Tua, uma barragem que ninguém quer, mas que todos vão pagar.»

Fotografia de Aníbal Gonçalves, daqui
«O único objetivo desta barragem é a produção de energia elétrica, alegadamente para diminuir a dependência externa energética do país. Contudo, apenas irá contribuir com 0,1% do total nacional da energia consumida, correspondente a 0,5% da eletricidade.
Será fortemente subsidiada, um fardo inútil sobre os consumidores e contribuintes
Alternativas como a eficiência energética, o reforço de potência de barragens já existentes e a produção de energia solar, entre outras, garantem uma relação custo-eficácia muito melhor e, ao contrário das grandes barragens, benefícios ambientais claros.»
Fonte e carta para Unesco em http://ultimoanodotua.pt/

sábado, 19 de março de 2016

Tua Última Colheita



«Esta é a história de Manuel Queiroga, produtor agrícola na região do Tua, integrada no Alto Douro Vinhateiro, classificado como Património Mundial pela UNESCO. Como tantos outros, foi obrigado a vender o seu terreno agrícola para que se construa a Barragem de Foz Tua, uma barragem que ninguém quer, mas que todos vão pagar.»
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=0O43MCeXJAU

Foto: Maria Antónia Guedes, daqui
«A barragem será um desastre ecológico, destruindo ecossistemas raros e terrenos agrícolas. Inundará mais de 400 hectares de olival, montado e vinhas, bem como habitats protegidos.  Em vez de correr, o rio ficará aprisionado numa albufeira.
A qualidade da água vai degradar-se e, consequentemente, poluir a água do rio Douro.
Com o aumento da evaporação haverá mais humidade no ar, aumentando a incidência de doenças das vinhas, como o míldio. A albufeira também vai bloquear o curso normal dos sedimentos, impedindo a reposição natural de areia nas praias e contribuindo para um aumento da erosão costeira.»
 Fonte e carta para Unesco em http://ultimoanodotua.pt/

sexta-feira, 18 de março de 2016

Tua Última Caminhada



«Esta é a história de Aníbal Gonçalves, professor e fotógrafo amador. Como tantos outros, irá perder uma paisagem única, da qual faz parte uma das linhas ferroviárias mais antigas da Europa, para que se construa a Barragem de Foz Tua, uma barragem que ninguém quer, mas que todos vão pagar.»
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=X0R-LM_nSQU

Fotografia de António Fernandes, daqui
«A centenária Linha do Tua, de montanha, tem um elevado valor cénico, sobretudo nos 21 km de vale em estado quase selvagem que ficarão submersos pela nova albufeira. Os 134 km de linha ferroviária que outrora ligavam o Douro ao Nordeste Transmontano serão cortados, impedindo definitivamente a ligação por comboio de Trás-os-Montes ao Porto ou à nova linha de alta velocidade espanhola.» 
Fonte e carta para Unesco em http://ultimoanodotua.pt/

quarta-feira, 16 de março de 2016

Tua Última Vindima




«Destruir o vale do Tua e a sua linha de comboio diminui substancialmente a capacidade da região para se desenvolver de forma sustentável, nas dimensões social, ambiental e económica. Vai abrir uma ferida no coração do Alto Douro Vinhateiro, que é muito mais do que a origem do célebre Vinho do Porto. É parte de um património único em que Humanidade se casou com a Natureza de forma harmoniosa»  
Fonte e carta para Unesco em http://ultimoanodotua.pt/

segunda-feira, 14 de março de 2016

7

E hoje, 14/3/2016, o blogue Sustentabilidade é Acção chega aos 7 anos.


David Attenborough - Wonderful World - BBC - Full HD 1080p from Portal do Leblon on Vimeo.

Como habitual nos aniversários do blogue,  faço um pequeno balanço, aproveitando para agradecer a todos quantos por aqui passaram e sobretudo que por aqui acharam alguma motivação para cuidar melhor da nossa casa comum.

Sobre o presente, desculpem-se os visitantes mais atentos pela falta de inspiração, mas o cansaço não o permite; espero que o vídeo com narração de David Attenborough, música de Louis Armstrong e imagens deste mundo maravilhoso da BBC,  compensem.

Sobre o passado, já muito água correu debaixo da ponte nestes 7 anos, e os números são estes:
  • 937 mil visitas, das quais: 406 mil de Portugal, 251 mil, Brasil e 127 mil dos EUA
  • 917 seguidores através do Blogger  (houve uma "limpeza" neste site)
  • 594 seguidores no NetworkedBlogs
  • 12.400 seguidores na página do Facebook 
  • 1243 seguidores no Twitter
  • 300 seguidores na rede Google+  
  • 1083 mensagens publicadas 
  • 6501 comentários
Sobre o futuro do blogue, não sei se continua, se pausa ou se fica por aqui, mas o que importa é que, quer na blogosfera, nas redes sociais e na internet em geral, o que não faltam são excelentes blogues, páginas e sites onde encontrar a informação que precisamos, e que os "mass media" não passam. Basta estarmos  atentos e separar o trigo do joio, a informação da desinformação.

A todos, muito obrigada e bem hajam! 
Até breve! 

terça-feira, 8 de março de 2016

"Hoje levanto-me" (Today I Rise)

"Onde estás? Onde estás, menina com as asas quebradas, mas cheia de esperança? Onde estais, mulheres sábias cheias de feridas? Onde estais?"
Alexandra Feldner (do vídeo)


Today I Rise from Blaze of Grace on Vimeo.


sábado, 5 de março de 2016

TTIP - tratado a favor do lucro das multinacionias

"TTIP quer baixar padrões e aumentar lucros de multinacionais" -  diz John Hilary, diretor da ONG "War on Want", que luta contra o TTIP. Mas o melhor mesmo é ouvir as suas declarações no vídeo abaixo, ou ler a transcrição (na fonte: esquerda.net).

Imagem de theguardian
Por aqui já muitas vezes se disse, de forma simplista mas infelizmente verdadeira, que o TTIP (assim como outros tratados de comércio internacional) existe para aumentar o lucro de grandes empresas multinacionais à custa dos direitos das pessoas, do ambiente, das pequenas empresas, e mesmo dos estados.  

Importa que as pessoas se informem e entendam o que são estes tratados para que possam lutar contra eles.  

No Reino Unido, os protestos são bem significativos, talvez por isso John Hilary esteja confiante que o TTIP não vai para a frente. Esperemos que assim seja, mas temos de fazer a nossa parte. Como por exemplo, enviar uma carta à autarquia (ver aqui).