quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

"Right to Water – A Água é um Direito Humano"



«No dia 17 de Outubro foi lançado um novo vídeo de promoção da Campanha "Right to Water – A Água é um Direito Humano", primeira Iniciativa de Cidadãos Europeus (ICE) levada a cabo na Europa, que visa mobilizar os cidadãos para a consagração do direito fundamental à água e ao saneamento enquanto um direito humano na União Europeia e, por sua influência, também fora dela..


"Em 2010, as Nações Unidas declararam a água e o saneamento como Direitos Humanos"! É assim que se inicia o vídeo promocional, que procura explicar, de forma simples, os principais objectivos desta Campanha, e incentivar a assinatura e partilha desta iniciativa tão importante.
No primeiro mês de recolha de assinaturas online, 30 mil pessoas aderiram. Porém, ainda falta muito para que o objetivo e a exigência de 1 milhão de assinaturas sejam recolhidos pelos diferentes países a nível europeu. Somente assim esta Iniciativa de Cidadãos Europeus poderá tornar-se parte da "Agenda" da Comissão Europeia.

Saiba mais em: www.oikos.pt/pt/component/k2/item/1332-campanha-right-to-water-%C3%A1gua-e-saneamento-s%C3%A3o-direitos-humanos

Fonte: Oikos

Nota: "A legislação NÃO dá um direito de iniciativa legislativa autêntico aos cidadãos, uma vez que  não é vinculativa para a Comissão. Ainda que uma ICE consiga o número necessário de assinaturas e cumpra todas as normas, a Comissão pode decidir rejeitá-la. A ICE deve ser vista como aquilo que é: uma ferramenta para definir a agenda política que permite que os cidadãos atraiam as atenções, não só da Comissão, mas também da comunicação social e do público em geral, para um determinado tópico e iniciem um debate de amplitude europeia  sobre o mesmo." ´
Fonte: Nota de contexto para a Iniciativa de Cidadania Europeia: A Água e o Saneamento são um direito humano!

Dia 8/2/2013: número de assinaturas acima de 900.000! Já falta pouco para um milhão! 

segunda-feira, 26 de Novembro de 2012

Vandana Shiva - entrevista brilhante na BBC

Fascinante a maneira como a doutora Vandana Shiva responde e desconstrói os mitos da oligarquia do consumo disparados pela entrevistadora. Sobre sementes e patentes, "landgrabbing", pobreza e fome, transgénicos e pesticidas, agricultura industrial versus ecológica, e de como tudo isto está ligado.... Apesar de várias vezes interrompida, Vandana Shiva mantém-se segura e brilhante! Só é pena não estar legendado em português!  

sábado, 24 de Novembro de 2012

A beleza da polinização



«Polinização: é essencial à vida na Terra, mas está largamente escondida dos olhos humanos. O realizador Louie Schwartzberg mostra-nos o intrincado mundo do pólen e dos polinizadores com deslumbrantes imagens de alta velocidade do seu filme "Wings of Life" [Asas da Vida], inspirado pelo desaparecimento de um dos principais polinizadores da natureza, a abelha.»


Fonte: TED Talks - Louie Schwartzberg: A beleza oculta da polinização
Sobre o filme: WINGS OF LIFE: A love story that feeds the Earth
Vídeo no youtube: The Beauty of Pollination - Moving Art

sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Dia da Floresta Autóctone - 23 de novembro


 «O dia 23 de Novembro foi estabelecido como O Dia da Floresta Autóctone para promover a importância da conservação das florestas naturais, apresentando-se simultaneamente como o dia mais adaptado às condições climatéricas de Portugal e Espanha para se proceder à sementeira ou plantação de árvores, alternativo ao Dia Mundial da Floresta, 21 de Março, que foi criado inicialmente para os países do Norte da Europa.

A plantação de árvores no da Primavera em Portugal apresenta frequentemente um baixo sucesso associado ao aumento das temperaturas e redução das chuvas que se faz sentir com a proximidade do Verão.

Fotografia tirada no Parque Biológico de Gaia
As florestas autóctones portuguesas são áreas de árvores de origem portuguesa. As florestas autóctones estão mais adaptadas às condições de solo e clima do território, sendo mais resistentes a pragas, doenças e a períodos longos de seca e de chuvas intensas, em comparação com as espécies introduzidas, enquanto estas, como são originárias de outro país, são menos resistentes às mesmas condições. Cerca de 38% do território continental português é constituído por área florestal, representando uma mais-valia efectiva na conservação da Natureza e da biodiversidade, na produção de oxigénio, na fixação de gases com efeito de estufa (dióxido de carbono), protecção do solo e manutenção do regime hídrico.

A participação e colaboração de todos é fundamental para que a nossa floresta autóctone esteja cada vez mais protegida. E todos poderemos contribuir para a preservação e expansão das nossas espécies indígenas, bastará que cada um de nós recolha algumas sementes, faça-as germinar e plante num terreno das imediações para que a floresta portuguesa retome cada vez mais o lugar que já ocupou no passado e constitua um espaço de salvaguarda da nossa biodiversidade.»
Fonte: Quercus via Naturlink

Amanhã, e também para comemorar a floresta autóctone, é Dia de FLORESTAR PORTUGAL com espécies autóctones. Na contra-corrente de uma instituição (um tal MAMAOT) que deveria defender o ambiente mas que pelos vistos faz o contrário: desmantela a Rede Ecológica Nacional, continua megalómanas e destrutivas barragens, e está determinada a eucaliptizar Portugal!

E para acabar, umas recomendações:



terça-feira, 20 de Novembro de 2012

"The Gift" - A dádiva das sementes

Imagem retirada do filme 
The Gift, um pequeno filme de Jean-Marc Abela, é um retrato de Dan Jason, um pioneiro na preservação de sementes que tem andado contra a corrente da agricultura industrial. Ele partilha conosco uma visão alternativa da recompensa que a natureza proporciona.

(Filme semifinalista no concurso de realizadores Focus Forward)


The Gift | Jean-Marc Abela from Focus Forward Films on Vimeo.

domingo, 18 de Novembro de 2012

A vez da Palestina

«Enquanto as bombas caem sobre Gaza, palestinos e israelenses estão à beira de começar mais um ciclo de violência e vingança. Mas, neste momento, a Autoridade Palestina está preparando uma proposta para a ONU, que poderá ser a melhor alternativa para a paz. Vamos ajudá-los a vencer.

Imagem obtida aqui
Enquanto a população do sul de Israel vive com medo dos disparos de foguetes, o povo de Gaza vive sob cerco, preso em um trecho minúsculo de terra. E, na Cisjordânia, as pessoas são expulsas de suas terras por assentamentos ilegais; os doentes têm que esperar horas em postos de controle israelenses no caminho para o hospital, e famílias são divididas por um muro enorme que corta seus territórios. Mas, se os palestinos tiverem sua proposta pela criação de seu estado aceita pela ONU agora, isso poderá dar início ao fim de 40 anos de ocupação, e abrir o caminho para que dois Estados, Palestina e Israel, vivam lado a lado em paz e segurança.

Imagem obtida aqui
Petição Avaaz "A vez da Palestina"

Às lideranças europeias e todos os países-membros da ONU:
Pedimos-lhes que endossem a proposta legítima de reconhecimento do Estado palestino e a reafirmação dos direitos do povo palestino. Chegou a hora de reverter décadas de fracasso nas negociações para a paz, acabar com a ocupação e buscar uma paz baseada em dois Estados.»
Fonte: AVAAZ

"Ataques israelitas mataram este domingo 23 pessoas em Gaza. Foram sobretudo crianças e mulheres que morreram este domingo em Gaza, devido aos bombardeamentos israelitas. Foi o mais mortíferos dos ataques desde que, na quarta-feira, se reacendeu o conflito israelo-palestiniano.» (fonte: PÚBLICO, 18.11.2012)

O vídeo que se segue, sobre o bloqueio à Faixa de Gaza é do animador israelita Yoni Goodman, 2009:



quinta-feira, 15 de Novembro de 2012

"Murar o Medo", por Mia Couto

«Há muros que separam nações, há muros que dividem pobres e ricos. Mas não há hoje no mundo muro que separe os que têm medo dos que não têm medo.  Sob as mesmas nuvens cinzentas vivemos todos nós, do sul e do norte, do ocidente e do oriente. Citarei Eduardo Galeano acerca disso que é o medo global: “Os que trabalham têm medo de perder o trabalho. Os que não trabalham têm medo de nunca encontrar trabalho. Quando não têm medo da fome, têm medo da comida. Os civis têm medo dos militares, os militares têm medo da falta de armas, as armas têm medo da falta de guerras.” E, se calhar, acrescento agora eu, há quem tenha medo que o medo acabe.»

Parte final do texto de Mia Couto, abaixo lido pelo próprio em 6 de Maio de 2011, nas Conferências do Estoril.  Texto completo em Pra Ler

quarta-feira, 14 de Novembro de 2012

Geoff Lawton - "Como sobreviver à crise"

Deem uma espreitadela no filme prévio "Como sobreviver à crise" com Geoff Lawton , disponível por uns dias, clicando na ligação a seguir:


«NOTA IMPORTANTE DE GEOFF:

Olá, você está entre os primeiros a dar uma espiada prévia muito especial a este vídeo.  Não planeamos lançar esta série de vídeos até ao início de 2013. Eu não enviarei um vídeo na próxima semana como mencionei no vídeo. Estamos a dar os toques finais sobre a edição dos próximos vídeos e enviá-los-emos para si quando for lançado oficialmente em 2013.»

sábado, 10 de Novembro de 2012

alma Tua

«Visto-me de rasto de Outono
com a vida que em mim nasces,
há procissão de esquecimentos
nos carris caídos das árvores,
fundem-se pólos
e travessas
aos ramos cortados em forma de gente,
num arrastado choro às avessas
um punhado de dor
vazia
que não se sente...»

Autores: texto de Miguel Gomes, fotografia de Norberto Valério

Exposição Alma Tua no Museu Ferroviário, Núcleo de Lousado, V. N. Famalicão (terça a sexta-feira: 10h00 - 17h30,  fim de semanas e feriados: 14h00 - 17h30)


Fontes: fotografia e texto obtidos em alma Tua, imagem da exposição obtida na página Alma Tua no facebook

Vale a pena visitar o Núcleo de Lousado do Museu Ferroviário por si só, mais ainda porque ainda lá está a belíssima e nostálgica exposição Alma Tua. Imagens e poesias da exposição de homenagem à Linha do Tua no site  alma Tua. Em Famalicão ou no site, descubra-as.

quinta-feira, 8 de Novembro de 2012

Felipe Milanez sobre o genocídio no Brasil

Esta triste história foi contada há dois anos num evento TEDxAmazónia por Felipe Milanez, mas dura há séculos, e, infelizmente, continua, continuacontinua...

«Felipe Milanez já visitou pelo menos 150 tribos indígenas de norte a sul do Brasil. Cientista político formado na França, é também jornalista e foi editor da revista National Geographic Brasil(daqui)

domingo, 4 de Novembro de 2012

Florestar Portugal 2012

«Os benefícios que as florestas proporcionam, não permanecem apenas no local onde as árvores se encontram. Ao afectarem de forma positiva os sistemas naturais globais, disponibilizam benefícios para toda a Humanidade. Por isso estamos a construir uma “Floresta Comum”, para todos e por várias gerações.

A AFN – Autoridade Florestal Nacional, o ICNB – Instituto de Conservação da Natureza, a ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses e a Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza estabeleceram uma parceria com vista à criação de um programa de incentivo à reflorestação com floresta autóctone portuguesa, o FLORESTA COMUM.

A AMO Portugal em parceria com o "Floresta Comum", coordenado pela Quercus, pretende contribuir activamente e nesse sentido, vamos APROXIMAR todos os CIDADÃOS (e especialmente os JOVENS) DA FLORESTA!

No dia 24 de novembro vamos FLORESTAR PORTUGAL com árvores autóctones:

Freixo, Azereiro, Azinheira, Medronheiro, Carvalho-negral, Carvalho-português, Castanheiro, Cerejeira, Carvalho-alvarinho, Amieiro, Sobreiro, Borrazeira-preta, Sabugueiro, Vidoeiro, Ulmeiro

Vamos cuidar da nossa floresta, ela depende de nós e nós dela.

Sugestões de atividades:
1. Fazer o levantamento das árvores autóctones locais e identifica-las
2. Plantar bosques de árvores autóctones
3. Replantar árvores nos jardins das cidades
4. Fazer passeios pedestres para identificação das árvores
5. Para os mais velhos: fazer o mapa das árvores autóctones existentes no local

O "Florestar Portugal 2012" conta com a acção de voluntários na organização e na coordenação e espera-se a adesão massiva na sua concretização.»


Fonte : AMO Portugal - Associação Mãos à Obra Portugal.  Saiba mais em: http://www.amoportugal.org/ ou no programa Portugal no Coração da RTP1


Florestar Portugal 2012 from AMO Portugal on Vimeo.

sexta-feira, 2 de Novembro de 2012

Oficina de Moeda Alternativa (Porto) 10, 14 e 17 de Novembro

Oficina de Moeda Alternativa   - 
Dias 10, 14 e 17 de Novembro, no Porto. Uma organização Horta-lá! Permacultura Urbana 




«10 de Novembro, Sábado, 15h-18h30
Moedas e Comunidades ~ Espaço Compasso (onde?)

  • Projecção do filme In Transition 1.0
  • Apresentação Moeda, Economia e Comunidade: As funções da moeda na interligação entre economia e comunidade. As moedas predominantes e a moeda alternativa.
  • Apresentação de exemplos de Moedas Alternativas no Estado Espanhol.
  • Debate.

14 de Novembro, 4ª feira, 22h
Trocais e Redes Comunitárias Online ~ Casa Viva (onde?)
Sessão hacktivista para a criação de uma plataforma de apoio ao sistema de trocas alternativo.
[Durante a semana, de 2ª a 6ª, decorrerão na Casa Viva as “nerd nights” às 21h30: sessões de desenvolvimento web para a criação de uma plataforma trocal.]


17 de Novembro, Sábado, 15h
Laboratório de Moeda Alternativa ~ Passeio das Virtudes (onde?)
Haverá distribuição de moletes porta-a-porta a partir das 8h, para moradores do quarteirão Torrinha, Cedofeita, Bombarda, Maternidade. Necessária inscrição!*
Em paralelo com a Feira de Trocas das Virtudes, a partir das 15h:

  • O que é a Economia Participativa? A propósito do lançamento do livro “PARECON, A Vida Depois do Capitalismo”, de Michael Albert (Editora 7nós). Apresentação de Júlio do Carmo Gomes
  • Apresentação dos grupos de trabalho definidos no final do sábado anterior, seguida de debate
  • Laboratório de criação, uso e saída de circulação de uma moeda alternativa
Segue-se a tigela de sopa, pão e vinho Às 20h no Gato Vadio! (onde?)

* A acção “Carro dos moletes” é uma iniciativa do artista plástico Manuel Horta.
Se vives entre as Ruas Torrinha, Breiner, Miguel Bombarda, Cedofeita e Largo da Maternidade, participa na primeira sessão desta oficina, a 10 de Novembro, e diz-nos quantos moletes gostarias de receber em casa no dia 17 de manhã através deste formulário!


Para mais informação escreve-nos para trocal at portolivre ponto net ou deixa uma mensagem na página de contactos do site Trocal Porto.
»

(fonte : Trocal Porto e e-mail de Yassine Benderra)