sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Colapso

Aprender com o passado para entender o presente e para prever o futuro

Assim faz o filme "Colapso" (2010) da National Geographic, baseado no livro de Jared Diamond "Colapso - como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso", de 2005.

Analisando o que se passou com as sociedades Anasazi, na América do Norte, como o povo Maia na América Central e com o império Romano na Europa, paralelismos são traçados e demasiadas semelhanças são encontradas com a civilização de hoje. Todas elas colapsaram. Seguindo os mesmos passos, o que impedirá esta civilização de colapsar?

As argumentações e conclusões do filme podiam ter sido mais bem exploradas, aprofundadas e relacionadas, mas mesmo assim, vale a pena vê-lo.  Mas se pretende aprofundar sobre o que nos impede de prosperar no presente, então veja o documentário THRIVE.

3 comentários:

  1. Olá...

    Infelizmente não vai haver colapso... Pois os nossos amigos já têm agendada para 2013 a "Semana da Sustentabilidade"
    E quando estes meninos começam a pensar em SUSTENTABILIDADE ninguém os segura!

    voz a 0 db

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Voz! o colapso está programado apenas para o "mexilhão"! Esses aí são os que o programaram. Se eles são hiper-ricos à custa dos cidadãos, imagina logo a seguir ao colapso. Biliões na escravatura, muitos, muitos a morrer (e quem pensava que o genocídio se ia limitar a África enganou-se) e depois, um novo feudalismo sem escapatória possível à tirania e sem precedentes. Teremos a nova ditadura mundial, apoiada pela ciência e tecnologia... que já vigora... a grande maioria é que anda distraída de todo.

      Lord Acton, Lord chefe de Justiça de Inglaterra, 1875 -
      "A batalha que vem se infiltrando durante séculos e terá de ser travada mais cedo ou mais tarde é: Pessoas versus Bancos".

      Mister Reginald McKenna, presidente do Banco de Midland em Londres -
      "Estou assustado, já que os cidadãos comuns não vão gostar de saber que os bancos podem gerar e destruir dinheiro à vontade. E que os bancos controlam o crédito da nação, controlam a política dos governos e têm nas suas mãos o destino das pessoas".

      Sr. Phillip A. Benson, presidente da Associação dos Banqueiros Americanos, em 8 de Junho de 1939 -
      "Não há maneira mais directa de se obter o controle de uma nação do que através de seu sistema de crédito (de seu dinheiro)".

      Excerto de uma carta escrita por Rothschild Brothers de Londres a uma firma de banqueiros de Nova York em 25 de Junho de 1863:
      "As poucas pessoas que podem entender o sistema (dinheiro em cheques e créditos) vão estar tão interessados em seus benefícios ou vão ser tão dependentes dele, que não farão a menor oposição. Por outro lado, a maioria das pessoas mentalmente incapaz de compreender a enorme vantagem que o capital extrai do sistema, carregará a sua carga sem se queixar e talvez sem suspeitar, que o sistema é hostil (inimigo) aos seus interesses".


      Thomas Jefferson
      “Por detrás do governo visível encontra-se um governo invisível que não deve fidelidade ao povo e não reconhece nenhuma responsabilidade. Aniquilar esse governo invisível, destruir a ligação ímpia que liga os negócios corrompidos com a política, ela mesma corrompida, tal é o dever do homem de Estado"

      "Não devemos de forma alguma preocupar-nos com o que diz a maioria, mas apenas com a opinião dos que têm conhecimento do justo e do injusto, e com a própria verdade.Só os homens mais sábios têm razão antes do tempo e são estes que devem governar se o povo quiser sobreviver"

      Nela, continua a dar-lhe com força.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Baixar o Documentário - Colapso - http://mcaf.ee/atcze

    ResponderEliminar

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.