domingo, 3 de julho de 2011

Hortas Urbanas no Porto - Quinta das Musas da Fontinha

No passado sábado, dia 2 de Julho, no Porto, fui assistir à sessão "Criar Uma Agrofloresta", uma iniciativa da Universidade Livre da Quinta Musas da Fontinha,  "uma plataforma organizada que tem como principal objectivo promover, realizar e articular acções de carácter voluntário e educativo que contribuam para a promoção da sustentabilidade nas diferentes esferas sócio-ambientais e para o desenvolvimento integral dos indivíduos que nelas participam". (Fonte: Terra Solta)

Aproveitei para conhecer a Quinta das Musas da Fontinha, onde um projecto de hortas comunitárias (mas mais que isso) nasceu a partir da sociedade civil, e posso-vos garantir que está a dar frutos: para além dos frutos reais e das mais variadas espécies hortícolas (e não só), foi com muita satisfação que verifiquei a alegria com que as pessoas da cidade se dedicam ao cultivo dos seus alimentos, à partilha de experiências e conhecimentos, enquanto convivem como uma comunidade interligada. Um verdadeiro exemplo de Transição.

O vídeo que se segue, extraído do programa Biosfera de 12/05/2011, explica como começou e como funciona esta fantástica iniciativa.  Mais abaixo, algumas fotos e um pequeno vídeo que registei lá no dia 02/07/2011.



 
 
 

video

9 comentários:

  1. Agradeço a presenta e o post do blog que enriquece a divulvação do projeto Quinta Musas da Fontinha.
    Só foi pena não ter assistido à visita guiada à Agrofloresta, de qualquer das formas estaremos sempre disponíveis para partilhar conhecimento sustentável.
    Cumprimentos,

    Marco Ferraz

    ResponderEliminar
  2. É um projecto fantástico, de facto, e que por sinal já conhecia precisamente pelo "biosfera".

    Algo que, espero, começe a ganhar adeptos de norte a sul do país.

    ResponderEliminar
  3. Olá Marco

    Eu é que agradeço ter podido conhecer o projecto Quinta das Musas da Fontinha, e por ter estado na Conversa sobre Agrofloresta, vendo o filme Establishing a FOOD FOREST como Geoff Lawton e aprendendo com os comentários do Jonas e dos restantes participantes.

    Também tive muita pena de não ter podido ficar até ao fim, mas não podia chegar muito tarde a Famalicão, e ainda tinha de apanhar o comboio (que por acaso perdi por 2 minutos, porque me enganei na hora: não era às 18:55, mas às 18:45)

    Obrigada por tudo, e também pela visita aqui ao blogue, e uma boa semana

    ResponderEliminar
  4. Olá Eduardo

    Eu também vi na Biosfera, já tinha antes visto em notícias de jornais, e estava muito curiosa por conhecer o exemplo.

    Espero bem que este exemplo se reproduza por todo lado, incluindo em Famalicão :)


    Na realidade, acho que já está a acontecer, e este projecto e a boa divulgação que teve, ajudou muito, e vai continuar a ajudar.

    ResponderEliminar
  5. Amiga Manuela!

    Sei que tenho estado ausente, as nossas vidas não se têm cruzado muito, sobretudo após o Limpar Portugal, fase em que nos mantivemos mais unidas.

    Contudo, estive cá hoje e “roubei-lhe” este texto e o vídeo para ser publicado aqui Permacultura Portugal

    Peço-lhe que passe por lá, quando lhe for possível e que se possível adira.

    Como digo lá, juntamente com o seu texto devidamente credenciado, todo aquele mundo tem muito mais a ver consigo do que exactamente comigo.

    Embora esteja atenta e faça a minha “sustentabilidade” possível. Por isso por lá me manterei.

    Faço parte deste Ning, há dois dias. Fui convidada pelo Engº Hugo Esmeriz que fez parte do meu Núcleo de Cerveira para o Limpar Portugal.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Amiga, não consegui que o link entrasse.
    Seguramente aselhice minha.

    Fica assim, talvez chegue lá
    http://permaculturaportugal.ning.com/profile/MariaFernandaMartinsFerreira

    Mando-lhe um convite, se conseguir novamente o seu e.mail.Perdi-os todos recentemente numa avaria no computador.

    Bj

    ResponderEliminar
  7. Olá querida amiga Fernanda!

    Que bom saber que também faz parte da rede Transição e Permacultura Portugal, e obrigada por divulgar lá o post sobre a Quinta das Musas da Fontinha.

    Julgo que já estou nesaa rede há pelo menos ano e meio, e já a divulguei algumas vezes aqui blogue. Vou lá às vezes para aprender alguma coisa, e já tenho trazido algumas coisas também de lá para o blogue.

    Só não vou mais vezes porque o tempo é pouco e a informação é tanta, que me perco...

    Entretanto, parece que a Transição está para arrancar em Famalicão :) Visite o blogue que criei e que agora é comunitário - Famalicão por um Mundo Melhor, de que sei que já é seguidora :) e que um dia destes muda de nome para Famalicão em Transição :) E já temos um Fórum para trocar ideias, mas ainda está tudo no princípio :)

    Beijinhos, bem vinda e obrigada :)

    ResponderEliminar
  8. Manuela,bom é pouco,iso é excelente.
    É cultura,é educação.é aprendizado.
    Como diria um velho adágio,plantar não custa nada pois não precisa fazer a terra ela aí ja está,então mãos a obra,PLANTEMOS.
    Nosso futuro está na terra ou mais precisamente,no planeta.
    Devemos usa-lo com sabedoria e bom senso usando a razão do espírito.
    Temos tudo por empréstimo,nada é nosso,só agregamos o que é de ordem transcendente,a materia aqui vai continuar,somos viajante das estrelas,estaremos sempre passando onde quer que seja pois nosso objetivo transcendental,é EVOLUIR.

    ResponderEliminar
  9. Ira

    É isso mesmo. Este é o caminho: a transição para a sustentabilidade, a permacultura, cultivar a terra de modo sustentável e partilhar!

    Isto é evolução, mesmo :)

    ResponderEliminar

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.