terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Durão Barroso quer IMPOR transgénicos na UE

Nos últimos tempos, tenho andado um pouco mais incidente no tema dos OGM's e dos transgénicos. Assunto que me preocupa, que muitas dúvidas levanta e que tantos malefícios implica para a saúde das pessoas, dos animais, do ambiente, e da agricultura. Um crime contra a biodiversidade. Falei em Alimentação - A vida fora de controlo, em Contra os transgénicos, mais ao de leve em A Falta de Ética Compensará Até Quando?, e no último "post" - Contrato Tácito que Aceitamos - Ou Não? o assunto também é abordado no vídeo.

Fiquei, pois, demasiado indignada quando me apercebi da notícia que saiu ontem no Público e no Ecosfera:


Segundo a notícia, Durão Barroso está a aproveitar a oportunidade dada pela "partida do grego Stavros Dimas, comissário do Ambiente que se opunha à cultura dos OGM", e aí está ele a defender os interesses da enorme corporação Monsanto, aquela que "ganhou" o prémio da falta de ética, lembram-se? E a BASF também está envolvida com a sua batata transgénica.

Para ser sincera, até me custa a acreditar nesta barbaridade - impor OGM a uma Europa que não os quer? De quem está Durão Barroso a defender os interesses? da Monsanto? de uns poucos agricultores ansiosos por empobrecer, nem sequer alegremente?

Queremos uma Europa livre de OGM! E o mundo também!

13 comentários:

  1. Fazendo o papel de advogado do diabo, Manuela, pergunto se estamos mesmo em condições de repudiar os OGM's?

    ResponderEliminar
  2. Ferreira-Pinto
    Queres primeiro apontar UMA vantagem dos OGM's?

    ResponderEliminar
  3. Esta és tu?!?!
    Eu aponto... acabar com os insectos polinizadores e a seguir com a nossa espécie... aí está!
    É que o "Cherne" e os seus compinchas, comem tudo biológico (do bom e do melhor) e só pensam no futuro imediato!
    Monstros. Mas já estão várias espécies de milho transgénico implementadas cá há anos... penso que aquelas espécies gigantes, como a Maisadur...

    ResponderEliminar
  4. É que realmente pareces uma princesa! ou a fada Sininho!
    Linda a minha mana! :))

    ResponderEliminar
  5. Isto daqui para a frente vai ser um vê se te avias!... é bom que se faça barulho!
    Os blogues Anti Nova Ordem brasileiros falam nisto há muito tempo e perderam a "parada". Dá-me a sensação que o mesmo nos vai acontecer...
    Aqui vai o link de um blogue que explica ao pormenor os crimes que os cientistas e farmacêuticas andam a cometer. Basta fazer uma pesquisa por tema. O problema é que se pode endoideer... quem não estiver preparado.
    Muitos filmes e links foram retirados... está-se a ver porquê! Eu já o sigo há muito tempo, de forma que já nem estranho...

    http://www.ecocaravan.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Olá Fada
    Obrigada pela tua simpatia :) sininho, só se for pelo tamanho :))
    Desculpa andar pouco activa nos comentários, mas o tempo não tem chegado.
    Obrigada e beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Tu não te apoquentes em dar-me respostas, miúda... eu desenrasco-me!
    Faço as perguntas e dou as respostas! :)))))

    ResponderEliminar
  8. Pois prestem atenção,
    eu que vivo nas "2ªs melhores ilhas do mundo para o turismo sustentado", os Açores, o milho por cá, se não é todo, a grande parte é transgênico.
    E o Durão Barroso, com a capacidade de reacção e incultura do povo português, juntamente com o nosso ministro da agricultura...bem, a esperança será sempre a última a morrer.
    Abraço esperançoso

    ResponderEliminar
  9. Limitei-me a perguntar, ó "radical". Ao que ouço dizer a manipulação genética poderá permitir colheitas mais abundantes capazes de responderem satisfatoriamente às necessidades alimentares duma população crescente.

    ResponderEliminar
  10. Ferreira-Pinto

    Pois, esse tem sido o argumento, mas é absolutamente enganador. Parece-te por acaso que tem sido esse o verdadeiro objectivo? que se tem resolvido alguma fome de alguém por causa dos transgénicos (é que a Monsanto e outras não padeciam de fome...)? É só treta. Estamos mas é todos a ficar com mais possibilidades de doenças, para que assim também as farmacêuticas ganhem mais... será que a Monsanto já se aliou a algumas ???? Claro que isto estou só a "inventar", mas....

    Os males dos transgénicos já aparecem por todo o lado, se não ainda na saúde, já na agricultura, na "desgraça" de agricultores, na diminuição da biodiversidade... e a tal vantagem, ficou "fechada no armário".

    Bom fim de semana, amigo.

    ResponderEliminar
  11. Ah ... mas então que solução vislumbras que possa conciliar necessidades crescentes da população e a sustentabilidade (cuidado, que isto não é provocação é mesmo querer debater).

    ResponderEliminar
  12. Ferreira-Pinto
    Soluções gostava de as ter. Sei mais o que não é solução. Mas as necessidades crescentes só têm direito de o ser para uma parte de população. Outra parte tem mas é que mudar comportamentos e "necessidades".
    Estou para ver se arranjo tempo para ler as teorias do "decrescimento", pode ser que ajudem a apontar caminhos. O crescimento contínuo da economia parece-me uma aberração, num universo finito como o é a nossa Terra.
    Entretanto, acho que o problema da sustentabilidade só pode ser verdadeiramente resolvido com a cooperação entre países ricos e pobres, e o assumir de que todos têm iguais direitos, por isso, igual direito aos recursos. Continuarem os países "ricos" a destruir os "pobres", esgotando os seus recursos e empobrecendo-os cada vez mais é algo que tem de ser urgentemente travado.
    E também há que desenvolver políticas de modo a parar o crescimento populacional desenfreado de alguns países. Informar e formar a população sobre métodos contraceptivos. Mas não do modo com se fez na China, que foi demasiado perverso.
    Primeiro, parece-me que há que respeitar ambiente e direitos humanos, fazer a justiça funcionar, respeitar a democracia.
    o caminho ainda é muito muito longo!

    ResponderEliminar

Obrigada por visitar o blogue "Sustentabilidade é Acção"!

Agradeço o seu comentário, mesmo que não venha a ter disponibilidade para responder. Comentários que considere de teor insultuoso ou que nada tenham a ver com o tema do post ou com os temas do blogue, não serão publicados ou serão apagados.