terça-feira, 31 de Março de 2009

Aquecimento global

Deixo aqui um filme feito em 2007 pela minha filha adolescente e dois colegas, para um trabalho escolar.
Talvez os mais jovens tenham uma visão mais realista do que se passa neste planeta do que os menos jovens.

Por isso, talvez haja esperança.

video

segunda-feira, 30 de Março de 2009

EUA e China perante a luta contra as alterações climáticas

Mais de 2 mil representantes de governos, organizações ambientais, indústria e instituições de pesquisa estão reunidos em Bona, na Alemanha, para debater os novos termos do Protocolo de Quioto.
A primeira fase de cumprimentos do tratado, que prevê a redução de emissões de gases poluentes, expira em 2012.
A comunidade internacional precisa agora negociar os termos de uma nova fase para dar continuidade ao combate do efeito estufa.
O encontro, em Bona, é o primeiro de uma série de negociações que deverão ser concluídas em Dezembro, durante a Conferência sobre Mudanças Climáticas, que decorrerá em Copenhaga, na Dinamarca.
(Fonte: Rádio ONU)

Segundo a notícia de ontem no Público, "os Estados Unidos estão disponíveis para assinar um acordo sobre o clima até ao fim do ano, disse o enviado especial norte-americano para as alterações climáticas, Todd Stern, à chegada a Bona para participar na primeira de várias reuniões sobre o tema sob a égide das Nações Unidas".

No entanto, parece que não se vão comprometer sem que outros países, como a China, o façam.
Pode ser que esta atitude seja positiva e arraste a China a também assumir compromissos sérios na luta contra o aquecimento global.

Pelo menos, já houve reacção da China, também segundo o Público de hoje, "o Governo chinês saudou as recentes promessas norte-americanas de mais acção para combater as alterações climáticas e garantiu que vai fazer a sua parte".

Estas foram declarações proferidas nas reuniões em Bona, pelos representantes dos dois países que mais contribuem para as emissões de CO2 para a atmosfera.

Haja esperança que cumpram e ultrapassem as suas promessas.

domingo, 29 de Março de 2009

A Hora do Planeta foi um sucesso

Desligando as luzes entre as 20.3O e as 21.30, o mundo disse que sim à Terra e não ao aquecimento global.
88 países e quase 4000 cidades aderiram à iniciativa da WWF, deixando às escuras edifícios e monumentos emblemáticos como as Pirâmides de Gizé, a Torre de Londres, o Empire State Building, o Mosteiro dos Jerónimos, a Ópera de Sidney ou o novo Estádio Ninho de Pássaro em Beijing.
A organização WWF chamou o evento de "o primeiro voto global acerca do futuro do nosso planeta".
Para Yvo de Boer, secretário executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, este acontecimento foi um claro sinal de que o mundo quer que os seus representantes procurem metas mais ambiciosas no combate ao aquecimento global.
(fonte: abc news, WWF)

sábado, 28 de Março de 2009

Porque o seu voto na Terra é importante



Em Dezembro deste ano, 192 líderes mundiais vão-se reunir, em Copenhaga, na Conferência das Nações unidas para as Alterações Climáticas.
O que se decidir nesta cimeira será vital para o futuro do Planeta.
Por isso, ao demonstrar o nosso compromisso na luta contra as mudanças de clima, poderemos exigir aos Governos que sejam capazes de defender os interesses do Planeta acima de tudo.

HOJE às 20h30 VOTE na TERRA, desligando as luzes durante 1 hora

Cerca de 3000 cidades vão apagar as luzes dos seus monumentos mais emblemáticos, hoje, entre as 20.30 e as 21.30. Votam pela Terra, contra as alterações climáticas. Leia e ouça a notícia na TSF, no Expresso ou no Púbico.
Você também pode votar, basta desligar as luzes na Hora do Planeta.

Adira a esta iniciativa da WWF e vote no nosso Planeta.



EU VOTO NA TERRA, desligando as luzes durante 1 hora hoje às 20.30.

Porque quero demonstrar ao mundo que estou preocupada com as alterações climáticas.
Porque quero que os nossos governantes percebam que precisam de tomar MEDIDAS EFICAZES contra o aquecimento global.
Porque quero que se saiba que cada vez há mais cidadãos conscientes do que se passa no nosso planeta.
Porque quero que na Conferência de Copenhaga, a realizar em Dezembro, este assunto seja discutido a sério.
Porque quero que a mensagem seja divulgada e cada vez haja mais pessoas empenhadas em consumir menos recursos e em contribuir para a redução de emissões nefastas para a atmosfera.

Para cada vez sejam menos as vozes e as acções da inconsciência, da ignorância, da indiferença, e da falta de preocupação cívica com as gerações futuras.

sexta-feira, 27 de Março de 2009

Mais de 2000 cidades aderiram à Hora do Planeta

Mais de 2000 cidades já aderiram à Hora do Planeta (Earth Hour).
Este mapa mostra, nos círculos azuis, a adesão das cidades numa parte da Europa.

Amanhã, sábado dia 28 de, Março, pode votar a favor do Planeta, basta desligar as luzes por uma hora, a partir das 20H30!


Veja o filme!
Vote no nosso Planeta!
Divulgue a campanha!

Veja as últimas notícias em naturlink
e em ambiente online


Entre em acção!

quarta-feira, 25 de Março de 2009

Vila Nova de Famalicão adere à Earth Hour

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão associou-se à Hora do Planeta, demonstrando assim que se preocupa e que quer contribuir para a sensibilização mundial relativamente à ameaça das alterações climáticas.

O edifício dos Paços do Concelho, o Palacete Barão da Trovisqueira, a casa da Cultura, o Centro de Estudos Camilianos e a Casa-Museu de Camilo, em S. Miguel de Seide e ainda o Mosteiro de Landim vão ter as suas luzes apagadas no próximo sábado entre as 20:30 e as 21:30.

De acordo com a WWF - Portugal, já mais de 2000 cidades aderiram à Hora do Planeta. Entre elas ainda se contam apenas 4 portuguesas: Lisboa, Vila Nova de Famalicão, Águeda e Tomar.

Esperemos que até sábado mais cidades portuguesas adiram a este iniciativa da WWF.

Parabéns Famalicão! Continua a votar na Terra contra o aquecimento global.

terça-feira, 24 de Março de 2009

Qual a sua pegada ecológica?

A Pegada Ecológica é uma forma de calcular o impacte humano na Terra. Este conceito, desenvolvido por Mathis Wackernagel e William Rees, autores do livro "Our Ecological Footprint - Reducing Human Impact on the Earth", 1996, exprime a área da superfície terrestre produtiva necessária (solo e água) para produzir os recursos utilizados e para assimilar os resíduos gerados por um indivíduo, uma comunidade, um país, ou mesmo para a população mundial.

Portugal tem uma pegada ecológica média de 4.4 hectares por pessoa, Face à área produtiva da terra, isto significa que, se todos os habitantes da terra consumissem como os portugueses, seriam necessários 2 planetas para manter a população.

Estime a sua pegada ecológica em hectares no site da WWF, e veja quantos planetas Terra seriam precisos se todos tivessem hábitos iguais aos seus.

E tente reduzi-la!

Uma coisa líquida chamada água

A água é um recurso finito, certo?
Escasso, caso não saibam o que é finito.
Que pode acabar num instante, ó criaturas!
Ora, se assim é, porque é que há quem insista em deixar torneiras abertas enquanto escova os dentes? Não fecha o chuveiro enquanto se ensaboa? Gasta rios de água para lavar dois pratos? Lava passeios de mangueira?
E porque é que nem as entidades públicas se esforçam por erradicar fugas nas redes públicas, por exemplo?
Fácil. Uns porque se calhar não pagam o que consomem; outos porque é mais fácil aumentar tarifas!

domingo, 22 de Março de 2009

Adira à Earth Hour e registe-se

Mais de 900 cidades, em que se inclui Lisboa, e mais de 80 países aderiram à Hora da Terra - Earth Hour. Veja a notícia no site da WWF Portugal.

O Palácio de Belém, a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, o Castelo de S. Jorge, o Padrão dos Descobrimentos, os Paços do Concelho, o Centro Cultural de Belém e o Cristo-Rei, são alguns dos monumentos que vão ficar às escuras durante uma hora, para alertar o mundo para a necessidade de adopção de políticas mais eficazes para combater as alterações climáticas e o aquecimento global.

Mostre também ao mundo que se preocupa, divulgando e participando na Hora da Terra.

Vote pela Terra, aderindo à Earth Hour e desligando as luzes no dia 28 de Março, entre as 20:30 e as 21:30.

Registe-se aqui

sábado, 21 de Março de 2009

O Dia em que a Terra Parou

Embora tenha estado nos cinemas no passado mês de Dezembro, fui ontem ver o "Remake" de "O Dia em que a Terra Parou", no Festival de Cinema de Vila Nova de Famalicão, FAMAFEST.

Dispensando-me de críticas artísticas e cinematográficas, o filme trata da visita de um extra-terrestre ao nosso Planeta, oriundo de uma espécie e civilização muito mais avançadas que as nossas.

Missão do visitante? Tentar salvar a Terra e a sua biodiversidade; Porquê? porque a têm vigiado e chegaram à conclusão que está em perigo; Salvar de quê? ora nem mais, da espécie humana, que com a sua actividade e irresponsabilidade a empurra para o cataclismo.

Nem a propósito, hoje, quando dava um lindo passeio de bicicleta com um grupo de amigos, nos arredores de Ponte de Lima, fotografei umas tabuletas, que, juntamente com o filme referido, dão que pensar.

sexta-feira, 20 de Março de 2009

Earth Hour 2009 - 28 de Março - desligue tudo por 1 hora

WWF - Earth Hour 2009

Vote na Terra. Desligar a electricidade durante 1 hora no dia 28 de Março, entre as 20:30 e as 21:30 (hora local) é o seu voto pela Terra, contra o aquecimento global.

Aproveite para jantar à luz das velas, contar histórias em família, passear o cão, fazer uma festa na rua com os vizinhos, ir para o campo ver as estrelas, ...


quarta-feira, 18 de Março de 2009

Comer menos carne é bom para o ambiente

Rajendra Pachauri, economista indiano, foi laureado com o Prémio Nobel da Paz em 2007 como Presidente do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, em conjunto com Al Gore.

Em entrevista ao The Observer, em Setembro de 2008, disse que as pessoas deviam não comer carne um dia por semana, se quiserem fazer um sacrifício pessoal e efectivo para ajudar a combater o aquecimento global.

Isto porque a produção de carne é responsável por cerca de um quinto das emissões de gases de estufa para a atmosfera (dados da FAO), causando também outros problemas ambientais, como por exemplo a destruição de habitats naturais.

Actualmente a média de consumo de carne é de 100 gramas por pessoa por dia, variando desde 200-250 g/dia nos países ricos até 20-25 g/dia nos países pobres.

Tendo em consideração que na nova Roda dos Alimentos, a carne, juntamente com o peixe e os ovos, devem ser apenas 5 % da nossa alimentação, reduzir o consumo diário de carne, ou abster-se de a comer pelo menos um dia na semana, além de ser bom para o ambiente, vai também contribuir para uma melhor saúde.

terça-feira, 17 de Março de 2009

Dicas sobre energia

Esta página do site da CEEETA (Centro de Estudos em Economia da Energia dos Transportes e do Ambiente), denominada "Energia para as Escolas", apresenta de uma forma acessível para todos, as formas de energias utilizadas, fósseis e renováveis, os sectores de maior consumo (edifícios e transportes), e maneiras de reduzir os consumos energéticos. Explica também, da mesma forma simples, as alterações climáticas e as novas tecnologias.
Destinada para alunos das escolas, é, no entanto, útil para quem quiser começar a perceber este tema.

domingo, 15 de Março de 2009

É em casa que se começa

É em casa que se começa a combater o aquecimento global. Além de casas construídas sem pensar no ambiente, com isolamentos inexistentes ou inapropriados, com áreas de envidraçados desajustadas do clima, com orientação e ventilação inadequada, muitas vezes vivemos e usamos as nossas casas sem a consciência de que estamos a contribuir para o aquecimento global.


Esta imagem - fotografia termográfica, apresentada, entre outras, na página do National Geographic, mostra - a vermelho e amarelo, por onde está escapando o calor numa casa antiga com janelas de vidro duplo novas, em Connecticut.

Calafetar janelas, substituir lâmpadas incandescentes por lâmpadas de baixo consumo, não deixar janelas abertas quando o aquecimento está ligado, não esquecer luzes acesas ou electrodomésticos ligados sem ser preciso, usar estores ou toldos em vez de ar condicionado no Verão, são algumas dicas que podemos praticar sem grandes custos para começarmos a contribuir para minorar o aquecimento global, ao mesmo tempo que diminui a factura energética.

sábado, 14 de Março de 2009

A História das Coisas (The Story Of Stuff)

Começo este blogue dedicado à sustentabilidade do nosso planeta com um link para um filme que explica, de forma simples e a todos os que quiserem entender, como funciona a nossa economia global e o que é que corre mal no nosso sistema, para estarmos a destruir aquilo que mais precisamos.

Da responsabilidade da Tides Foundation & Funders Workgroup for Sustainable Production and Consumption, e com a activista e perita em ambiente e sustentabilidade, Annie Leonard, não deixem de ver The Story Of Stuff - A História das Coisas , de princípio ao fim.
É fantástico...